#SOMOSAJUDA de 1981 |
Categorías

Na luta contra a Covid-19, promovemos o saneamento da água para milhares de famílias

07-10-2020 Leitura 3 Minutos 3

Ajuda em Ação

No Peru continuamos a resistir. Quase seis meses após o início desta emergência sanitária, contabilizam-se já mais de 800 mil casos confirmados e todos os dias mais de 200 famílias sofrem a perda de um ente querido. No meio desta dura realidade, a Ajuda em Ação dá prioridade ao acesso à água enquanto fonte de vida e recurso essencial para combater a Covid-19.

Balões de gás cloro doados pela Ajuda em Ação Peru

No Peru, apenas 67,7% da população tem acesso a água potável. Nas zonas rurais, esta responsabilidade recai nas organizações locais denominadas “Juntas Administradoras de Agua y Servicio de Saneamiento (JASS)”, em português “Conselhos de Administração das Água e do Serviço de Saneamento”.

Nestas áreas rurais, muito antes da pandemia, a Ajuda em Ação já estava a trabalhar junto destes organismos com o objetivo de cumprir a sua missão de garantir a todas as comunidades o acesso a este elemento. Estas organizações que operam sob um mandato comunitário e numa base ad honorem, não deixaram de realizar o seu trabalho, mesmo durante esta crise sanitária. A água continua a chegar às populações mais vulneráveis e a Ajuda em Ação procura assegurar que isso aconteça nas melhores condições.

3.780 famílias beneficiam de água potável em Acobamba

Uma das primeiras ações da ONG após ser levantado o confinamento foi disponibilizar ferramentas às JASS de Acobamba, em Huancavelica, para garantir a qualidade da água que chega a 3.780 famílias dos distritos de Marcas, Caja, Pomacocha, Acobamba, Rosario e Andabamba.

Trata-se de 40 comunidades nas quais os membros das JASS são responsáveis pela gestão dos poços de água, que requerem uma manutenção periódica e manual. Para realizar este procedimento, os membros destas comunidades necessitam de botas, luvas, macacões, óculos de proteção, máscaras, etc. Precisam também de outras ferramentas como escovas, baldes, recipientes de medição, guinchos e dispositivos para filtrar a água e torná-la potável.

Todos estes materiais fazem parte dos kits de manutenção dos sistemas de água entregues pela Ajuda em Ação, em coordenação com o seu parceiro local Redes. Cada entrega contou com uma sessão de formação para os membros das JASS sobre como usar corretamente os dispositivos de desinfeção da água que chega aos lares de Acobamba.

Água potável para mais de 15 mil famílias de Cura Mori e Sechura

No Peru, ter acesso a água potável é quase um privilégio. Apenas 67,7% dos peruanos possuem este serviço nos seus lares. No distrito de Cura Mori, Piura, a situação já era complicada antes da pandemia com comunidades que só recebem água duas vezes por semana e apenas por algumas horas. As redes de distribuição ficaram em mau estado devido ao fenómeno meteorológico El Niño, mas, apesar de todas as dificuldades, os membros das JASS estiveram lá para abastecer a população.

Água potável em Cura Mori, Peru

Jorge Anastasio Llovera é presidente da JASS da região de More, que abastece mais de 2.200 famílias em Cura Mori, Piura.

“Durante o período de emergência, tivemos percalços no pagamento das contas da água, mas, em nenhum momento, deixámos de abastecer as nossas populações, a água continuou a ser distribuída normalmente. O papel da JASS passou por consciencializar a população e cumprir as manutenções (da água) nos prazos, como evidenciam os relatórios da Direção Regional de Saúde”, refere Jorge Anastasio Llovera, presidente da JASS da região de More, que abastece 2.244 famílias de oito aldeias situadas nas proximidades da vila Piura Chiclayo.

A crise sanitária desencadeou também uma crise económica, que é sentida de forma muito mais aguda pelas famílias mais vulneráveis. A estas famílias foram cortados os seus meios de subsistência e deixaram de conseguir pagar as suas despesas, entre elas, a da água. Um recurso indispensável para a lavagem frequente das mãos, mas também para o consumo humano. Por essa razão, a Ajuda em Ação teve de intervir para assegurar o saneamento da água através da entrega de 15 garrafas de gás cloro em Cura Mori e Sechura.

Acesso a água potável em Sechura, Peru

José Periche Galán, responsável pelo Serviço Municipal de Águas e Esgotos de Sechura.

“Nós precisamos de instrumentos e o mais relevante e importante é o cloro. Esta doação é uma grande ajuda porque permite-nos garantir a continuidade do serviço. Em virtude do decreto supremo 031 de 2010 de Saúde, a água deve chegar com 0,5 miligramas de cloro por litro e esta doação vai garantir as condições de inocuidade e, consequentemente, ajudará a proteger a saúde da população”, assegurou José Periche Galán, responsável pelo serviço de água potável e esgotos do município de Sechura.

Esta doação de 9 garrafas de gás cloro para as JASS do distrito de Cura Mori e de 6 balões para o Sistema Municipal de Água Potável da província de Sechura garante o abastecimento de água potável a 15 mil famílias, durante quatro meses. O serviço em Cura Mori possui um raio de alcance até ao Pozo de los Ramos, San José e San Pedro, Chato Chico e Chato Grande, a região de More, o centro populacional Almirante Grau, Cucungará e seus arredores. Já em Sechura, abrange as aldeias de Yapato, Cajamar, a cidade de Sechura, povoações, Parachique, La Bocana e Ciudad del Pescador.

É importante mencionar que esta iniciativa significou um investimento de 76.494 euros para a ONG e representa um dos eixos centrais do Programa de Resposta à COVID-19 que permite levar ajuda a mais de 30 mil pessoas e setores mais vulneráveis em diferentes regiões deste país. Hoje, mais do que nunca, #SomosAjuda!